Feeds:
Posts
Comentários

abrir os corredores

dançando pratas

e louças

 

nivelar correntes

despejar saudades

lentamente

( tempero )

Te procuro em todos os lugares

Abro luzes esperando um rosto

Lembro de fogueiras

Cobertas

Sem cobertas

Noturnas luzes

 

O pássaro canta

Enquanto o bicho grita

 

Nada visceral

Tão sem graça

Tão covarde

( … )

passei a noite em claro
conversando com vagalumes

quis saber por onde andas
pra quem vão teus olhos, a tua boca
por quem perdes o sono

os vagalumes me acordaram
me contando que te viram dormir
e que cuidaram para que teus sonhos tivessem sorrisos

mas não puderam ver
pra que olhos tu olhas

os teus estavam fechados

( to/sc )

Vontade

Ganas

 

Arranca-me algo

Foge, pega

Bicho

 

Forte

Movimentos lentos

Com travas

 

Aqui ou

Aí?

( pn )

 

Sem (in)tensão

Danças

Com quebradura

 

Desenho com letras

Na folha

Tão intensa

Quente

 

Corpos emanam

Saudades

E suor

Montes de coisas cor de chumbo

Do tom dos prédios

E ferros

Com uma gaveta soterrada,

Trancada

 

Dentro dela,

Um grito.

Uma voz igual a outras chaves

Da fechadura eletrônica,

com as faces rosadas